O que é follow up? Entenda e inclua agora na sua operação comercial

Fora a venda simples B2C, aquela feita nas lojas, boa parte dos negócios não são fechados em um primeiro momento. Em alguns casos de venda ao consumidor final, isso também não acontece: veja as concessionárias e o segmento imobiliário, por exemplo. Para comprar uma casa ou um carro, um consumidor precisa de tempo para pensar e analisar se vale a pena - e, principalmente, se ele consegue arcar com aquele investimento.

No B2B, algo parecido acontece: é raríssimo sair da primeira reunião com um negócio fechado. Isso porque, nas vendas feitas de empresas para empresas, há muitos decisores envolvidos na compra (e há alguns influenciadores também) e os contratos costumam ser de alto valor. Além disso, geralmente são avaliadas mais de uma proposta ao mesmo tempo.

Por isso, o follow up de vendas é um recurso muito necessário. É ele quem ajuda o vendedor na incrível missão de convencer o cliente. Muitas vezes chamado de insistência, na venda B2B ele ganha um caráter mais técnico - e deve ser feito de forma sutil, baseada em dados.

No entanto, a falta de conhecimento sobre como fazer um follow up adequado faz com que vendedores acabem deixando essa etapa de lado por medo de aborrecer o seu lead. Cerca de 44% dos vendedores desistem logo no primeiro “não”.

O resultado disso é: negócios que não são fechados por falta de constância do vendedor. E para que você veja o quão nocivo esse abandono é: 80% das vendas ocorrem apenas a partir do quinto follow-up.

Quer entender como estruturar o follow up na sua operação? Então, leia esse post até o final, vamos ensinar a partir de agora.

Entenda como incluir o follow up na sua operação comercial

O que é follow up?

Vem da expressão em inglês que significa acompanhar. O follow up em vendas, no geral, é a denominação usada para todos os pontos de contato com o lead que têm por objetivo acompanhar o andamento da venda.

Tais contatos são comumente feitos após a realização de uma reunião de venda ou o envio de uma proposta comercial - então faz-se o contato com o lead para entender qual foi a percepção dele sobre o que foi apresentado, se o negócio será fechado ou se ainda restam objeções.

Por que ele é importante?

Uma cadência de follow up bem estruturada ajuda a otimizar os resultados da empresa cujo modelo de negócio é a venda B2B complexa - aquela com muitas etapas até o fechamento.

É por meio do follow up que você consegue, por exemplo, fazer seu lead avançar no funil de vendas. Cada uma das ações vai representar uma oportunidade de tracionar o seu lead mais rápido. Com isso, encurta-se o ciclo de negociação e se reduz o custo de aquisição de clientes (CAC).

Como fazer follow up?

As ações que integram uma cadência de follow up podem incluir:

  • Visitas;
  • Envios de e-mail;
  • Telefonemas;
  • Chamadas de vídeo;
  • Mensagens por WhatsApp.

Ou seja, qualquer forma de manter o contato com o lead, buscando guiá-lo até o fechamento para não perder a oportunidade de negócio com ele.

Por exemplo, um email de follow up pode conter a seguinte mensagem:

Nova call to action

Olá, [nome do seu lead aqui]

Conseguiu avaliar internamente a proposta que te enviei? Consegue falar uns minutos amanhã às 15h para me atualizar como estão evoluindo e como está o planejamento?

Abraços,

[Seu nome aqui]

É importante, também, saber de algumas coisas:

  1. Follow up pode ser feito em vários momentos diferentes do processo comercial. O trabalho de prospecção pode ter ações estruturadas de follow up para agendar uma reunião de venda. O momento após uma apresentação do pitch pode ter uma rotina de follow up. O acompanhamento de uma proposta comercial também. Tudo depende da demanda que a sua operação traz para um follow up - não existe certo e errado.
  2. Follow up deve ser uma cadência, com contatos feitos por canais diferentes, e não ações isoladas. Você pode, por exemplo, na segunda-feira enviar um email perguntando o que ele achou do material que você enviou após o telefonema feito na semana passada. Se ele não responder, outro email chega junto com uma mensagem no WhatsApp. Passados 2 dias e ele ainda não respondeu, você tenta novo contato telefônico - dessa vez, vai pelo celular. É importante ter uma sequência, com intervalos estipulados e tentativas por múltiplos canais.
  3. O volume ideal de contatos que devem ser feitos você só descobrirá testando. Não tem jeito, a única alternativa é testar. Por exemplo, os canais variam muito. Pode ser que, em uma empresa de software, um follow up por email funcione muito bem - mas pode ser que, na outra, não seja tão eficiente assim, e que a taxa de resposta seja melhor pelo WhatsApp. Por isso, não existe uma receita de bolo: é necessário testar e descobrir aquilo que funciona com a sua base.
  4. Toda ação de follow up precisa ter um objetivo claro. Por exemplo: durante a prospecção, o objetivo do seu trabalho no follow up será fazer seu lead topar participar de uma reunião e engajar com ela. Já após o envio da proposta comercial, seu objetivo será fazê-lo dar um ok na proposta e assinar o contrato. E cada objetivo demanda um conjunto de técnicas de persuasão. Portanto, antes de pegar o telefone para ligar, é importante saber qual é a resposta que você quer obter a partir daquele contato.
  5. Follow up pode ser automatizado, mas precisa ter personalização. É muito importante que todos os seus contatos sejam direcionados para a pessoa certa. Ou seja: que seus emails não sejam genéricos e tenham realmente o intuito de engajar o lead com o processo comercial. Ao apostar em mensagens automáticas, que não tenham margem de personalização, o seu follow up parecerá mais um email marketing - e será ignorado na caixa de entrada. Por isso, personalize!

Agora que você já sabe como implementar uma rotina de follow up de vendas na sua operação, que tal começar a trabalhar na estruturação da sua cadência? E, como eu sempre falo aqui: se precisar de ajuda, basta chamar a gente por aqui.

Categorias

Processo comercial

Patricia Bitencourt

Jornalista entusiasta da comunicação digital, da tecnologia e do Marketing. Há 8 anos atua no mercado da Comunicação, sendo 5 deles trabalhando no Marketing. Tem experiência produzindo conteúdo para o mercado tech, passou por empresas SaaS - tanto startups quanto scale ups - e agências. Sua expertise são as vendas, tanto complexas (B2B) quanto simples (varejo) e seus processos. ____________________________________________________________________________________________ Sobre a Mkt4Sales: a Mkt4Sales é uma consultoria de estratégia comercial pioneira na implementação de Máquinas de Vendas em empresas B2B de vendas complexas. Utilizando estratégias de ABM, Inbound e Outbound Sales, a Mkt4Sales ajuda empresas a implementarem uma forma contínua de geração de oportunidades qualificadas e conversão em vendas. Além dos projetos de consultoria, em que orienta as empresas a montarem suas próprias Máquina de Vendas, a Mkt4Sales também atua na implementação de novas tecnologias, ajudando as empresas a ganharem eficiência e escala no processo comercial.

New Call-to-action

Recomendados:

Processo comercial

Inteligência artificial para vendas pode impulsionar resultados

Já há um tempo que a Inteligência Artificial (IA) não é exclusividade dos filmes de ficção científica. Ela está presente...

Processo comercial Gestão de vendas

Como estipular metas para o time de vendas

Alcançar os resultados da empresa é uma missão que envolve inúmeras variáveis. Trata-se de um trabalho contínuo em equip...

Processo comercial Gestão de vendas Máquina de Vendas

Inteligência comercial: como ela ajuda você a vender mais?

O nosso cenário de mercado, hoje, é extremamente dinâmico e concorrido. Por isso, empresas de todos os portes e segmento...

Entenda como estão seus processos comerciaisQuero receber contato de um especialista